Salário mínimo de doméstica 2018: governo define valor

Dólar recua e apresenta pior desempenho anual desde 2003
29 de dezembro de 2017
Bolsas de NY encerram último pregão em baixa
29 de dezembro de 2017
Exibir tudo

Salário mínimo de doméstica 2018: governo define valor

O presidente Michel Temer anunciou nesta sexta-feira, 29 de dezembro, o valor do salário mínimo para 2018. O novo valor será de R$ 954.

Esse valor representa 17 reais acima dos R$ 937 que vigoram em 2017. A alta de apenas 1,81% representa um dos menores reajustes dos últimos anos.

Salário mínimo para doméstica em 2018

O salário mínimo é piso salarial para empregados domésticos na maioria dos estados e no Distrito Federal. Somente nos estados de SP, RJ, SC, PR e RS é que há um piso regional para várias categorias, incluindo os trabalhadores domésticos.

O iDoméstica acompanha os pisos regionais desses cinco estados. Os governadores desses estados ainda não sinalizaram de quanto será o reajuste.

Vale frisar que nesses estados o salário mínimo (federal) não pode ser utilizado como piso salarial para o pagamento de empregados domésticos.

>> Veja aqui o salário vigente em todos os estados

Salário mínimo menor que o previsto no orçamento

O mínimo para 2018 sofreu uma série de recuos desde a primeira estimativa, de R$ 979. A equipe econômica reviu essa proposta.

O número que consta do Orçamento do governo federal para o próximo ano, R$ 965, havia sido aprovado pelo Congresso Nacional no último dia 13. Aí o documento seguiu para sanção de Temer. Porém, o Planalto decidiu por novo recuo.

Revisões, para baixo, na estimativa de inflação levaram às quedas. O salário é fixado com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior, mais o Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes.

Para o governo, já houve um reajuste mais elevado entre 2016, e que teve que ser compensado. Também informa que o índice menor significa inflação controlada.

O reajuste do salário mínimo altera a papelada a ser feita pelos patrões domésticos, desde recibos até a guia do eSocial. Vale frisar que o novo valor entra em vigor na referência janeiro de 2018, que será paga em fevereiro próximo.

 

 

 

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.