Não há crise no câmbio, diz Luiz Carlos Mendonça de Barros

Dólar preocupa; acordo EUA-China começa a valer e tudo para ler hoje
14 de fevereiro de 2020
Pedido de Demissão da Empregada Doméstica: Quais São os Direitos?
14 de fevereiro de 2020
Exibir tudo

Não há crise no câmbio, diz Luiz Carlos Mendonça de Barros

Para o economista, a alta recente do dólar se deve à queda da Selic e a troca de dívidas das empresas

São Paulo –  O comportamento do dólar tem chamado a atenção nas últimas semanas, com a moeda americana superando máximas seguidas. Ontem, a moeda alcançou o valor histórico de R$ 4,38. Para o economista Luiz Carlos Mendonça de Barros, não há problemas com o câmbio. “Não consigo enxergar nenhum tipo de crise”, disse em evento realizado nesta sexta-feira (14) pela Amcham (Câmara Americana de Comércio).

Para o economista, a intervenção do Banco Central no mercado de câmbio, com a venda de contratos de swap cambial foi acertada, favorecendo a queda do dólar. Hoje, a moeda é vendida por R$ 4,31.

Mendonça de Barros explicou que comportamento do câmbio atualmente se deve a alguns movimentos. O primeiro é a queda da taxa Selic no Brasil, que chegou a 4,25% em fevereiro. A redução dos juros nos últimos meses fez com que, de um lado, investidores estrangeiros perdessem o interesse por investir em renda fixa no Brasil.

Do outro, a mudança também tem feito com que empresas que tinham dívidas em dólar, fizessem operações para trocar essa dívida por dívidas em reais. Outro ponto, segundo o economista, é que o dólar tem sido buscado pelo investidor especulador. “O DI está nas mínimas, então especulador já saiu do DI. A Bolsa dobrou de valor, então vai todo mundo no dólar”, afirmou.

Para ele, a moeda brasileira é forte se comparada com outras moedas de países emergentes. “O Brasil tem uma institucionalidade do mercado financeiro muito superior a de outros países emergentes. O real é uma moeda mais internacionalizada do que as pessoas pensam. Quando alguém precisa fazer um hedge contra uma moeda emergente, é aqui que ela faz”, diz.

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.