Ibovespa opera sem viés firme com tentativa de ajuste após rali

Dow Jones bate recorde em sequência de alta na bolsa
4 de janeiro de 2018
Juros fecham em alta com incerteza fiscal e fator técnico
5 de janeiro de 2018
Exibir tudo

Ibovespa opera sem viés firme com tentativa de ajuste após rali

Recente rali permitiu que o principal índice de referência da bolsa brasileira renovasse recordes neste início de ano

São Paulo – O principal índice da bolsa paulista oscilava entre leves altas e baixas nesta sexta-feira (5), com o recente rali que o permitiu renovar recordes abrindo espaço para alguma tentativa de ajuste, embora o otimismo com o exterior e também com o cenário interno persista.

Às 11:23, o Ibovespa caía 0,37 por cento, a 78.352 pontos. O giro financeiro era de 1,1 bilhão de reais.

O índice fechou no azul nos nove pregões anteriores, período em que acumulou ganho de 8,21 por cento. Nos três primeiros pregões do ano, o índice renovou picos históricos de fechamento, atingindo máximas intradia também nas duas sessões anteriores e chegando a romper o patamar dos 79 mil pontos.

O cenário local segue favorecendo o otimismo do mercado, com dados econômicos positivos e expectativa pelo julgamento em segunda instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no fim do mês, além da articulação do governo para angariar os votos necessários para aprovar a reforma da Previdência.

Nesta manhã, em mais um indicador econômico favorável para o país, foram divulgados os números sobre a produção industrial, que cresceu 0,2 por cento em novembro na comparação com o mês anterior, engatando o terceiro mês seguido de alta e com desempenho melhor que o esperado em pesquisa Reuters, de queda de 0,1 por cento.

No exterior, dados indicando crescimento da economia global, mas com inflação ainda fraca, seguem beneficiando o bom humor no mercado local.

Destaques

– PETROBRAS PN caía 0,24 por cento e PETROBRAS ON cedia 0,06 por cento, em dia de fraqueza também para os preços do petróleo no mercado internacional- VALE ON perdia 0,58 por cento, em sessão de leves perdas para os contratos futuros do minério de ferro na China.

– USIMINAS PNA caía 1,81 por cento, CSN ON tinha queda de 1,72 por cento e GERDAU PN recuava 0,73 por cento, entre os destaques negativos do Ibovespa, na esteira da sessão negativa para os contratos futuros do minério de ferro e do aço na China e também em movimento de ajuste após as fortes altas recentes em meio a aumento de preços do aço para clientes no Brasil.

– CYRELA ON avançava 1,48 por cento, entre os destaques positivos do índice, após analistas do Morgan Stanley melhorarem a recomendação dos papéis da empresa para overweight, ante underweight, e elevarem o preço-alvo para 15 reais, ante 10 reais.

– BRF ON subia 2,19 por cento, também entre as maiores altas do Ibovespa, com a expectativa pelo anúncio da nova marca da empresa. Em agosto, a BRF informou que iria criar uma terceira marca de produtos, com foco no segmento de baixa renda, e que a expectativa era começar a atuar de maneira mais intensa com a terceira marca a partir do primeiro trimestre de 2018.

 

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.