Dow Jones fecha em baixa de 0,24%, com queda no preço do petróleo

Petrobras perde R$ 90 bi na semana, mas investidores não desistem
25 de maio de 2018
App de selfie adorado por milhões dá prejuízo a investidores
26 de maio de 2018
Exibir tudo

Dow Jones fecha em baixa de 0,24%, com queda no preço do petróleo

Investidores reagiram às informações que indicam que Arábia Saudita e Rússia defendem o fim do corte de produção petrolífera vigente desde 2016

Nova York- O índice Dow Jones Industrial fechou nesta sexta-feira em baixa de 0,24%, influenciado pela redução dos preços do petróleo e tensões internacionais.

O principal indicador da Bolsa de Nova York perdeu 58,67 pontos e ficou com 24.753,09, e o seletivo S&P 500 caiu 0,24%, para 2.721.33. Por outro lado, o índice composto da Nasdaq avançou 0,13% e fechou aos 7.433,85.

A sessão foi marcada em grande medida pela forte queda no preço do petróleo, que caiu 4% nos Estados Unidos. A queda ocorreu em meio às crescentes expectativas de um aumento na produção da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep), prejudicando o setor de energia em Wall Street.

A Chevron (-3,51%) e Exxon Mobil (-1,96%) registraram as maiores perdas entre os 30 papéis cotados no Dow Jones.

Após atingir as cotações mais altas desde o fim de 2014, o petróleo acumula uma série de baixas. Hoje, especialmente, os investidores reagiram às informações que indicam que Arábia Saudita e Rússia defendem o fim do corte de produção vigente desde 2016.

Além disso, o mercado segue atento aos eventos entre EUA e Coreia do Norte depois do presidente americano, Donald Trump, ter anunciado o cancelamento da cúpula com Kim Jong-un prevista para junho.

Hoje, no entanto, Trump surpreendeu ao afirmar que o encontro ainda pode ocorrer na data esperada.

Dentro do Dow Jones, as principais altas foram das ações de Intel (1,26%), UnitedHealth (0,91%) e Procter & Gamble (0,73%).

No horário de fechamento da bolsa, a onça do ouro subia para US$ 1.300,20, e o rendimento dos título do tesouro americano com vencimento em dez anos caía para 2,931%. EFE

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.