3 Dicas Para Usar Bem o Dinheiro da Restituição do IR.

Saiba o que Fazer se Perdeu seu Informe de Rendimentos para o IR.
8 de abril de 2016
Receita Federal Pode Fazer Compensação Automática de Créditos
14 de novembro de 2016
Exibir tudo

3 Dicas Para Usar Bem o Dinheiro da Restituição do IR.

A Receita Federal deposita nesta segunda-feira (15) o pagamento do terceiro lote de restituições do Imposto de Renda de 2016 (ano-base 2015). O lote inclui, ainda, restituições de 2009 a 2015 que tinham caído na malha fina.

O melhor destino do dinheiro é quitar as dívidas. Já para quem não tem dívidas, o melhor destino do dinheiro é investir na renda fixa.

Veja as dicas:1) Pague as dívidas mais caras

  • Quite ou diminua endividamentos caros, como dívidas no cheque especial ou no cartão de crédito.
  • O Código de Defesa do Consumidor garante o abatimento dos juros quando a quitação da dívida ocorre antecipadamente.

2) Em vez de investir, pague dívidas menores

  • Mesmo não tendo dívidas tão caras quanto cheque especial e cartão de crédito, use a restituição para abater ou quitar as dívidas de outros financiamentos, tais como empréstimo consignado ou prestações de lojas.
  • Um investimento pode pagar menos que o custo da prestação. Os juros do consignado variam de 1,9% a 3% ao mês, enquanto uma aplicação financeira em renda fixa paga, em média, 0,82% ao mês.

3) Inicie ou reforce a poupança

 

  • Para quem está sem dívidas, o ideal é iniciar ou reforçar os investimentos.
  • Criar uma reserva de emergência, que cubra de três a seis meses de despesas e, depois, começar a formar uma poupança para realizar os sonhos, tais como troca de carro ou aposentadoria sustentável
  • Investir nos títulos do Tesouro Direto
    • No curto prazo (até um ano), investir nos títulos do Tesouro Selic, que acompanham a alta de juros
    • No longo prazo, os títulos do Tesouro que acompanham a inflação, Tesouro IPCA+
  • Esqueça a poupança, pois ela está perdendo da inflação
  • Em 2015, até agosto, a poupança rendeu 5,17% enquanto a inflação medida pelo IPCA foi de 7,06% ao ano. Em 12 meses, a poupança rendeu 7,66% contra uma inflação de 9,53%.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.